FSC Portugal

Quem é o FSC em Portugal?

Sendo um esquema de certificação florestal de âmbito internacional, para efeitos de representação local, o FSC reconhece Parceiros Nacionais (Network Partners), que acompanham a evolução do FSC no país, prevendo-se que evoluam de figura de Ponto Focal (FSC Focal Point), para Representante Nacional (FSC National Representative) e finalmente para Escritório Nacional (FSC National Office).

Entre 2006 e 2007, Portugal contou com a figura de Pessoa de Contacto (FSC Contact Person) – designação anteriormente atribuída ao Representante Nacional – e, em finais de 2007, os principais agentes do Sector Florestal Português juntaram esforços e constituíram uma organização sem fins lucrativos, a Associação para uma Gestão Florestal Responsável (AGFR), que tem como únicas funções a representação local e regulação do esquema de certificação florestal FSC em Portugal.

Desde o seu início oficial em 2006, que a evolução do FSC em Portugal tem sido extremamente animadora. A 31 de Dezembro desse ano, existiam cerca de 73.500 hectares de floresta certificada, distribuídos por três certificados de Gestão Florestal e 15 certificados de Cadeia de Custódia. Cerca de dez anos depois, a área florestal certificada pelo FSC atingindo cerca de 370.000 hectares, distribuídos por 25 Certificados de Gestão Florestal. O aumento no número de certificados de Cadeia de Custódia (para 207) traduziu um ritmo de crescimento ainda mais intenso.


Actualmente, a Associação para uma Gestão Florestal Responsável é a entidade que, em Portugal, representa o FSC.

Os principais objectivos da AGFR, conforme definidos nos seus Estatutos, são a divulgação, promoção e implementação do esquema de certificação florestal FSC em Portugal, nomeadamente:

  • Actuar como representante local do Forest Stewardship Council (FSC) em Portugal;
  • Promover e divulgar o esquema de certificação florestal FSC ao nível nacional;
  • Adaptar os Princípios e Critérios internacionais FSC ao contexto ecológico e socio-económico nacional;
  • Actuar na resolução de conflitos de interpretação das normas de Certificação Florestal, proporcionando mecanismos para a resolução de disputas e participação nas decisões pertinentes, de acordo com as regras do FSC Internacional;
  • Promover a formação profissional na área da Certificação Florestal;
  • Promover uma gestão ambientalmente adequada, economicamente viável e socialmente responsável dos espaços florestais nacionais e internacionais;
  • Estimular, reconhecer e valorizar projectos que visem o crescimento e o desenvolvimento sustentável.

Desde o seu início oficial em 2006, que a evolução do FSC em Portugal tem sido extremamente animadora. A 31 de Dezembro desse ano, existiam cerca de 73.500 hectares de floresta certificada, distribuídos por três certificados de Gestão Florestal e 15 certificados de Cadeia de Custódia. Cerca de dez anos depois, a área florestal certificada pelo FSC atingindo mais de 370.000 hectares, distribuídos por 25 Certificados de Gestão Florestal. O aumento no número de certificados de Cadeia de Custódia (para mais de 230) traduziu um ritmo de crescimento ainda mais intenso.

© Forest Stewardship Council® · FSC® F000226