Notícias

Friday, 10 July 2020
BI do Associado

Ricardo Torres (© FSC PT)© FSC PT

A LPN - Liga para a Protecção da Natureza, é um dos Membros da Câmara Ambiental, responsável pela génese do FSC em Portugal, tendo participado em 2016 do Conselho Consultivo que deu origem à Associação para uma Gestão Florestal Responsável.


1. Qual o âmbito da vossa actividade e como esta se integra na missão do FSC?
A Liga para a Proteção da Natureza (LPN)é uma Organização Não Governamental de Ambiente (ONGA), de âmbito nacional, fundada em 1948, sendo a Associação de defesa do ambiente mais antiga da Península Ibérica. É uma associação sem fins lucrativos com estatuto de Utilidade Pública.
A LPN tem como objetivos principais a defesa do ambiente e contribuir para a conservação do Património Natural, da diversidade das espécies e dos ecossistemas. A LPN tem várias áreas próprias com interesse para a conservação do ambiente e biodiversidade, que no total perfazem mais de 1800ha e tem também um Centro de Acolhimento e Recuperação de Animais Selvagens.
A par da missão de contribuir para o desenvolvimento sustentável, a LPN trabalha com os diferentes atores da sociedade de âmbito regional, nacional e internacional. Ao longo da sua história tem tido um papel fundamental na tomada de decisão governamental, acompanhando e influenciando, para o efeito, o desenvolvimento da política pública de ambiente.
A LPN apoiou e continua a apoiar o desenvolvimento de estágios, teses de mestrado e de doutoramento através das várias parcerias que tem com entidades públicas e privadas. O conhecimento teórico e prático sobre as especificidades dos ecossistemas portugueses e o envolvimento que a LPN tem tido, desde a sua fundação, com o desenvolvimento e implementação das estratégias e políticas ambientais permitem acrescentar valor à câmara ambiental do FSC Portugal e assim contribuir para a solidez da implementação do sistema de gestão florestal responsável.

2. Quais os benefícios mais importantes da certificação florestal?
Os benefícios são vários, mas destacamos:

  • A existência de uma plataforma de discussão em que os diferentes atores do setor económico, ambiental e social ligados à florestal podem debater os temas relacionados com a gestão florestal em Portugal.
  • A identificação de valores ambientais e sociais que, pela sua especificidade, ainda não foram considerados/protegidos em nenhum instrumento de ordenamento do território. E que muitas vezes são apenas conhecidos a nível local.
  • A contribuição para a valorização e regulação das profissões florestais, que de forma geral estão mal vistas pela sociedade e são pouco atrativas para os jovens.
  • A consciência de que o consumidor está cada vez mais preocupado com a proveniência /responsabilidade dos materiais que usa.

3. Defina o FSC em 3 palavras
Gestão Florestal Responsável


LPN



© Forest Stewardship Council® · FSC® F000226